fbpx

Blog

Presidente da Câmara recebeu prêmio “Marca Estrela” atribuído ao Município de Viana do Castelo
30 de abril de 2019
Festas de S. João são elementos de valorização da identidade Bracarense
23 de maio de 2019
Mostrar tudo

A culpa foi do rinoceronte. E nasceu a Calçada Portuguesa!

Sabia que a Calçada Portuguesa se ficou a dever à leveza e elegância de um rinoceronte branco? Sua Majestade não queria que os participantes no cortejo real ficassem todos enlameados e mandou empedrar o percurso por onde iria desfilar um bichinho de 2 ou 3 toneladas…!

Calçada Portuguesa, como nós a chamamos, ou pedra portuguesa, como é mais conhecida no Brasil.
Um dos cartões de visita de Lisboa. A luz única da capital deve-lhe bastante: É ela que reflecte de forma intensa toda a luminosidade que recebe!

A partir de pedras calcárias, trabalhada e assente à mão pelos habilidosos calceteiros, tem elementos geométricos, figurativos ou específicos, de acordo com os espaços e os gostos do momento em que foi colocada.
Deixe-se levar pelo padrão ondulado da Avenida da Liberdade ou fique a observar a simetria do padrão no Chiado. Vale a pena fazer duas vezes a mesma rua- uma vez para ver o que o rodeia e outra para descobrir os impressionantes desenhos no chão!

Calçada portuguesa? Mas… que coisa é essa que provoca paixões e ódios, amores e ameaças de erradicação?
É dos elementos mais fotografados e referenciados pelos milhões de turistas que nos visitam!|

 

Afinal… é apenas o calcetamento com pedras de formato irregular, geralmente calcário branco e negro, usadas para formar padrões decorativos ou mosaicos pelo contraste entre as pedras de distintas cores. As cores mais tradicionais são o preto e o branco, embora sejam populares também o castanho e o vermelho, o azul cinza e o amarelo.

Na origem disto tudo, os caprichos de um rei e a suavidade e subtileza de um rinoceronte branco de umas boas toneladas!!!
Dom Manuel, que uma vez por ano se mostrava à população, iria percorrer aquela que actualmente seria a Rua dos Mercadores. Estrela do cortejo, um rinoceronte branco que, com as suas delicadas patas, enlameava toda a comitiva naquele caminho de terra batida bem regado com as chuvas de Inverno.
A solução foi mandar calcetar as ruas do percurso.

E dos tempos de Ganga – assim se chamava o rinoceronte branco – a calçada portuguesa fez-se piso das nossas cidades, chegou ao Brasil e aos território por onde se expandiu o império colonial.
Mal o bichinho poderia imaginar…

A próxima vez que pisar aquele chão, vá de olhos
abertos e espírito desanuviado. 😊
Com tempo! Com calma! Com vontade de olhar e… ver!
Porque a Calçada Portuguesa é de pisar e sentir!

https://www.facebook.com/absolutoportugal/videos/343532239760045/

Fonte: https://descobrirportugal.pt